Como fortalecer a evangelização da sua comunidade no tempo do Advento e Natal

Como fortalecer a evangelização da sua comunidade no tempo do Advento e Natal

A proximidade do fim do ano marca também começo de um novo ano litúrgico dentro da Igreja: o tempo do Advento e do Natal. É uma época em que as pessoas tendem a encher seus corações de esperança e  desejos de mudança. Projetam abandonar comportamentos destrutivos, maus hábitos, más companhias, planejam cuidar melhor dos seus familiares, dos seus negócios ou trabalhos, adquirir novos conhecimentos, novas amizades, renovam seus sonhos, idealizam um futuro melhor.  Dentro desse contexto, o cristão também anseia por nutrir sua vida interior.

Em uma perspectiva cristã, o tempo do Advento e do Natal é propício para a Igreja produzir mais e melhores frutos de conversão. Quer saber como? Veja algumas ações que podem contribuir para o fortalecimento da evangelização dentro da sua comunidade.

Ofereça formação sobre este tempo litúrgico

O cristão precisa compreender a importância do tempo do Advento e do Natal para poder vivê-lo em plenitude, fortalecer sua conversão e, assim, receber de Deus as graças que Ele tem a conceder. Para isso, promova uma tarde de palestras para explicar aos fiéis os símbolos do tempo do Advento e do Natal e os ritos desse tempo litúrgico tão rico para o cristão.

Promova visitas missionárias

Leve os agentes de pastoral de sua paróquia para visitas missionárias em regiões carentes mais afastadas dos grandes centros. Essa pode ser uma oportunidade para semear e colher  frutos de conversão entre aqueles que receberão a visita evangelizadora, além de fortalecer a fé e o espírito de gratidão a Deus entre os agentes enviados a uma realidade tão diferente da que estão acostumadas.

Fomente práticas de caridade

O tempo do Advento e do Natal também é favorável para incentivarmos os leigos à prática de obras de misericórdia, que são ações caridosas nas quais ajudamos o próximo em suas necessidades espirituais e corporais (conferir Catecismo, 2447).  Nesse sentido, a paróquia pode realizar ou fortalecer campanhas de arrecadação de roupas e brinquedos a serem distribuídos para as crianças de famílias carentes, além de alimentos para a ceia de Natal dessas famílias.

Incentive a meditação dos mistérios gozosos do Rosário

Os mistérios gozosos são um resumo de todo o tempo do Advento e do Natal. Por isso, organize momentos para a contemplação desses mistérios do terço em sua comunidade.  Eles podem acontecer 30 minutos antes da santa Missa, nos grupos de oração, entre os jovens ou nas orações iniciais das reuniões de pastoral. Movimente as lideranças da comunidade para tornar esse movimento de oração mais intenso e comunitário.  A cada dia, por exemplo, uma das pastorais pode ficar responsável pela oração do terço.

Atraia a atenção das crianças para a beleza do presépio e seu significado

É natural que as crianças se encantem com os presépios. Então aproveite para evangelizá-las por meio da história dos personagens que compõem a história do Natal. Para as crianças que já estão na catequese, ainda que nesse período já não aconteça nenhum encontro, planeje um dia especial para que catequistas e catequizandos se reúnam a fim de conhecer melhor a história do nascimento de menino Jesus. Para os pequenos que ainda não atingiram a idade da catequese, promova uma tarde para que, acompanhados dos pais, eles também possam conhecer essa história e incendiar seus coraçõezinhos com o amor por Jesus.

Realize a Novena de Natal

Longe de ser uma prática esquecida, as novenas são encontros de oração que costumam atrair fiéis ávidos por alimentar sua fé e espiritualidade. Por isso, aproveite este tempo de Advento e de Natal para realizar uma Novena Natalina e ofereça aos seus paroquianos a oportunidade de viver melhor esse tempo de graça. Você pode utilizar o material preparado pela CNBB especialmente para a Novena de Natal.

Promova um evento paroquial de confraternização no Natal

O Natal é um tempo em que as famílias se reúnem para confraternizar. Por que essa confraternização não aconteceria também na grande família que é a comunidade paroquial? Convide seus paroquianos a se unirem para um momento especial de confraternização no Natal. Cada família pode trazer um prato, além de bebidas  para partilharem. O momento pode ter início com a Celebração Eucarística, por exemplo.

São João Paulo II recordou a toda Igreja que Deus é rico em misericórdia (conferir Encíclica Dives in Misericordia). Saibamos aproveitar desse tempo tão intenso de espiritualidade estimulando os fiéis a se aproximarem de Deus confiando em sua providência e em sua misericórdia.

%d blogueiros gostam disto: